Passaram por aqui ... ;*

domingo, fevereiro 22, 2015

Sobre: Escolhas!

 Precisamos acreditar em nossas escolhas!! Sim é isso mesmo, acreditar no que escolhemos.
 Eu escolhi os domingos para escrever, escolhi Engenharia Civil para ser o rumo da minha vida, escolhi que cantar é meu talento oculto, escolhi meus amigos e escolhi acreditar nas minhas escolhas.
 Tudo que decidimos pode dar certo ou errado são dois resultados alternados que nos levam para frente ou nos deixa estabilizados onde estamos.
 Eu vi alguém escolher o(a) novo(a) namorado(a), por exemplo, e basear seu novo relacionamento de acordo com o seu anterior, eu vi essa pessoa fazer da escolha um  jogo de vantagens, eu vi também (porque sou especialista em ver com o coração já que, com os olhos mesmo sou míope e hipermetrópica) a infelicidade tomar conta dessa pessoa, eu vi que ele(a) não decidiu namorar uma nova pessoa, ele(a) apenas não foi/está sendo capaz de conviver com o fato de ter escolhido: "Por que eu decidi ter um novo relacionamento? Por que nessa hora? Por que eu escolhi? Eu estava tão confortável..."
 Você estava e precisou deixar de estar. O nosso coração não se instabiliza meus amores, o nosso coração pulsa, forte, arrítmico, descontrolado, descompassado e as nossas escolhas, mudanças, renovações é que fazem do nosso coração e vida algo interessante. Você escolheu sua nova namorada e um relacionamento menos piegas, porque a sua alma precisam dessa escolha. Já você, escolheu estudar artes cênicas porque é muito melhor atuando do que em biologia. Você escolheu trair porque... porque é babaca mesmo. Eu escolhi crescer, para frente, para cima as vezes para os lados (sou pouco fitness, confesso) e,  simplesmente, tenho crescido. Acertando, errando e, principalmente, ESCOLHENDO e escolhendo de novo, e querendo mais, as vezes voltando atrás porque escolher e "desescolher", também, é escolha, apostando nas minhas decisões, acreditando nas minhas orações, respirando fundo, gritando por dentro, chorando, sofrendo, sorrindo, saindo... acreditando na minha capacidade de administrar os meus dias, a minha profissão, a minha vida acadêmica, o meu coração (que tem me dado pouco trabalho, amém), os meus amigos (que estão me suportando)...
   Eu escolhi viver e aceitar a minhas escolhas, e acredito que todo mundo deveria aceitar também, desde que não escolha nenhuma babaquice retardatária que ameace a humanidade ou a paz dos outros (não apoio sociopatas, nem psicopatas e afins).


Imagem da internet.
Por: Bianca Reis, que tem dúvida mas sempre acaba escolhendo, que escolheu a palavra "desescolher" para representar todo um contexto sobre "voltar atrás"e que acha a palavra "escolha/escolher" estranha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com a palavra visitantes de um vagalume e suas luzes ...