Passaram por aqui ... ;*

sexta-feira, dezembro 30, 2016

Reconhecendo nosso termino (com amor) ♡

Eu estava preparada para reclamar deste ano que está acabando.
Daí, eu fui procurar saber o que eu fiz ou que aconteceu de tão ruim para eu reclamar na internet e pedir para esse ano cheio de tragedias (que não foram tão mais tragediosas que a dos anos anteriores) acabar logo e xingar fazendo gracinhas cyberneticas.
Olhei foto por foto.
Tentei lembrar do máximo de coisas que eu fiz durante o ano.
Olhei, inclusive, as fotos que não postei, mas guardei na minha galeria.
Encontrei umas foto dos meus períodos de prova (sim, eu tiro foto de mim durante a semanas de prova para ter certeza de que eu sofri para car&*¨$# e não foi exagero de estudante), eu lembrei que eu chorei para caramba. Chorei pela faculdade, chorei por algumas pessoas que me magoaram muito, chorei porque eu segurei muito ódio para parecer sensata, para parecer racional, inteligente e madura, chorei pela faculdade (eu ja disse que eu choro bastante por causa da faculdade? Não? Então,  eu choro bastante kkkk), chorei de saudade, de insegurança, de medo, de tristeza, de solidão (Uhum, nem sempre ter muitos amigos é estar acompanhada)...
E no meio disso tudo, eu comecei a lembrar que eu fiz muita coisa.
Eu alcancei muitas das minhas metas. Aquelas que eu escrevi dia 31 de Dezembro, em um quarto de hotel, em Aracaju-Se em 2015.
Eu queria cantar: E cantei.
Eu queria dançar: E dancei.
Eu queria me sentir mais "engenheira": E consegui estagiar (em um ano muito difícil para o mercado)! Entrar para Empresa Junior da Universidade e realizar um evento de 5 dias voltados só para engenharia civil 😮👷
Eu pedi para Deus, para conhecer boas pessoas: E eu conheci (muitaaaaaas ♥)
Eu pedi para sentir uma coisa ingenua e doce por alguém: E eu senti.
Eu fui muito mais confiante em quem eu sou (siiiim, muito mais), acreditei em mim mais do que nunca.
Eu fiz de 2016 o ano mais leve na minha personalidade, porque eu simplesmente fui.
De havaianas e boné, eu fui.
De vestidinho e salto, mas eu fui.
Eu deixei de ser politicamente correta para ser: EU, fazendo o que EU, tive vontade.
Não, eu não tenho do que reclamar, falar por falar não adianta. Recomendo a todos certificarem se não estamos apenas massacrando alguma coisa só por sabermos que ela está indo embora e já ''não há mais tempo".
Talvez devamos ser mais observadores, gratos, atentos... intensos.
Essa é a nossa vida. Choramos ao mesmo passo que conquistamos.
Viver é isso. Sorrir e chorar (e continuar).
Feliz 2016.
Mais feliz em 2017.
FELIZ ANO NOVO. FELIZ TUDO NOVO!!!
Aaah, ainda da tempo, viu? Sempre existe tempo. Feliz recomeço (com amor) ❤♡💚


Por: Bianca Reis, que tendenciou o titulo, mas foi por amor (eu jurooooo 🙈🙊) ashaushaushaushu 

2 comentários:

  1. Saiba que nesse ano , eu te amei mais ainda !!!! 💕

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosaaaaa, amei seu texto e feliz que você enxergou além dos problemas dá vida. Se todos fossem assim seria tudo mais leve. Feliz ANO NOVOOOO Bibi

    ResponderExcluir

Com a palavra visitantes de um vagalume e suas luzes ...